sábado, 25 de abril de 2009

ORGANIZAÇÃO - Organizações Globo



Estrutura organizacional do Grupo Globo

Integração de várias empresas que atuam em setores diferentes, dispostas em uma organização por grupos de atividades, separadas em divisões independentes.



  • Critério de departamentalização

  • Departamentalização: Organograma

  • Variáveis que influenciam na estrutura organizacional

  • Grau de centralização e delegação das decisões

  • Problemas existentes na origem da crise

  • O plano de reestruturação da Globopar e o papel de Reichstul

  • Análise das dificuldades encontradas na proposta de reestruturação OL

Critério de departamentalização: Por produto

• achatamento vertical da estrutura
• maior controle dos processos organizacionais


Departamentalização: Organograma

Organograma funcional




















Organograma divisional












Variáveis que influenciam na estrutura organizacional

Variáveis ambientais internas

- Tamanho da organização
- Dificuldade no controle
- Processos decisórios emperrados – respostas lentas às pressões ambientais
- Hierarquização
- Burocratização
- Centralização
- Corpo administrativo dilatado
- Erros estratégicos e administrativos
- Mercado superestimado - Globo Cabo – prejuízo
- Falhas estruturais - Editora Globo – prejuízo
- Falhas gerenciais - alto custo para a organização
- Excesso de funcionários
- Mordomias
- Salários irreais
- Departamentos desnecessários
- Departamentos inchados

Variáveis ambientais externas

- Mudanças no setor de mídia e comunicação
- Desenvolvimento de novos meios de acesso à informação
- Difusão da internet


Grau de centralização e delegação das decisões

- Baixo grau de centralização
- As decisões não ficam a cargo apenas da alta gerência da organização
- Autonomia dos gestores, desde que atendam aos objetivos da empresa.


Problemas existentes na origem da crise

AMBIENTE INTERNO:

- Endividamento em moeda estrangeira; investimento maciço em novas tecnologias de produção e veiculação.

AMBIENTE EXTERNO:

- Idéia de estabilidade econômica; desenvolvimento de novos meios de acesso à informação, principalmente a internet.

Na estrutura administrativa do grupo que agravavam a crise:

- Erros estratégicos e administrativos – super estimativa do mercado – prejuízo
- Falhas estruturais na Editora Globo - prejuízos ano após ano
- Defeitos gerenciais - alto custo; excesso de funcionários e mordomias; salários irreais; departamentos desnecessários e inchados.


O plano de reestruturação da Globopar e o papel de Reichstul

Objetivo: resolver os problemas financeiros e administrativos do grupo diminuição dos prejuízos e geração de lucro.

Modo: renegociação da dívida e reformulação do modelo organizacional.


Análise das dificuldades encontradas na proposta de reestruturação OL

Reação negativa ao processo de reestruturação proposto por Reichstul.

Alta administração da Rede Globo

- Pelo fato da Rede Globo enxergar a empresa como a mais importante do conglomerado, Reichstul precisou, para dar início às suas atividades, convencer o alto escalão da urgente necessidade de reestruturação, através do fornecimento de dados concretos a respeito da situação da empresa. Desta forma, foi implementada uma automatização de processos (TI), que gerou ganhos de produtividade, facilitando, também, o controle e a coordenação.

- Para enxugar ainda mais os custos, a alta administração não aceitou os planos de Reichstul, que era de diminuir as despesas com novelas. Também ao tentar reduzir os benefícios do alto escalão, a fim de cortar custos, foi derrotado. Assim, em razão do desgaste com a organização, deixou a presidência da Globopar e passou a participar do processo de reestruturação como membro do conselho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário